CUIABÁ

ENTREVISTA

Prefeito mais novo de MT focou no diálogo com poderes para conter crise milionária

Meira efetuou pagamento de R$ 2,4 milhões herdados de gestões anteriores e ideias projetadas para o município

Publicado em

POLÍTICA

Reprodução

O prefeito de Jangada, Rogério Meira (PP), é o chefe de Executivo municipal em Mato Grosso mais novo, eleito ao cargo aos 24 anos. Segundo Meira, a idade não é o seu maior desafio, já que esse não foi o início da sua atuação política: o administrador ingressou na Câmara Municipal aos 21 anos, presidiu a Casa e aprendeu a dialogar com os poderes.

O maior embate do prefeito tinha relação com números: o orçamento municipal. Ele herdou a administração com exatos R$ 2,4 milhões em dívidas herdadas de outras gestões.

– NOTÍCIAS EM TEMPO REAL: participe do grupo do MT Notícias no WhatsApp e acompanhe tudo em primeira mão. Inscreva-se aqui! 

“Assumimos uma máquina sucateada, com as finanças em frangalhos e débitos milionários”, lembra Meira, que precisou equilibrar as contas antes de colocar em prática as ideias planejadas para a cidade.

“O primeiro semestre foi o mais apertado”, destaca Meira. Para reverter a situação, o gestor contou com a ajuda da base que construiu nos anos de Legislativo, parceria que se estende até hoje, após os dias mais difíceis ficarem para trás.

Leia Também:  Homem é preso com 123 comprimidos de ecstasy e porções de cocaína

“Fizemos uma caravana e maratona em Brasília com vários vereadores. Teremos muitas notícias boas com essa união de esforços em busca de recursos e melhorias”, diz o prefeito de Jangada.

A evolução é sentida nos bairros. No aniversário da cidade, comemorado em 11 de setembro, foi entregue um parque infantil na Praça Municipal, feita de concreto, destinada para a comunidade Ponte Velha; pavimentação para os bairros Novo Mato Grosso e Paredão, e a entrega de iluminação com lâmpadas de , que possuem uma eficiência energética maior para uma potência necessária menor.

“Atualmente, ainda temos muitos desafios de heranças do passado, parece que tudo está desaguando nesta gestão, mas equilibramos as contas, pagamos salários dentro do mês e fizemos muitas obras com recursos próprios, inclusive asfalto em duas comunidades outrora esquecidas, além de forte investimento na saúde, como compra de equipamentos e medicamentos, além de exames”, conta o prefeito.

Com os olhos no futuro, Rogério Meira demonstra sua preocupação com os talentos do município que precisam deixar a região para estudar e trabalhar. Seu objetivo é atrair instituições focadas no Ensino Superior.

Leia Também:  Principal envolvido em homicídio bárbaro em MT é preso pelas forças policiais

“Como filho da terra, meu sonho é que Jangada seja uma cidade que tenha um governo humanizado, seja moderna, com uma saúde pública de muita qualidade, infraestrutura, que gere emprego e renda, para que os jangadenses fiquem”, finalizou o prefeito.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

Confaz segue Mendes e prorroga congelamento do ICMS dos combustíveis

Índice é utilizado como base de cálculo de cobrança do imposto; colegiado foi unânime

Publicados

em

Foto: Reprodução / Mayke Toscano - Secom MT

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) aprovou, nesta quinta (27.01), a prorrogação por mais 60 dias do congelamento do Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF). O índice é utilizado como base de cálculo de cobrança do ICMS dos combustíveis. O colegiado decidiu de forma unânime.

– NOTÍCIAS EM TEMPO REAL: participe do grupo do MT Notícias no WhatsApp e acompanhe tudo em primeira mão. Inscreva-se aqui!

O governador Mauro Mendes (DEM) já havia votado para que o congelamento, em 14 de janeiro, e enviou uma nova proposta ao grupo de governadores, na qual insistiu em prorrogar a medida por mais 180 dias, mas não foi aceita em sua integralidade, ficando acordado o prazo de mais 60 dias.

“Ninguém aguenta mais tanto aumento e o Governo de Mato Grosso tem insistido nessa pauta. ”, afirmou o governador.

Mauro Mendes, no entanto, alertou também ser necessário que a Petrobras mude sua política de preços para que a população pare de pagar tão caro pelo combustível.

Leia Também:  Confaz segue Mendes e prorroga congelamento do ICMS dos combustíveis

“A Petrobras atrela o preço do combustível ao preço internacional do barril de petróleo. Ela tem registrado lucros recordes às custas de arrancar o couro da população, com aumento atrás de aumento”, relatou.

Além de propor e votar pelo congelamento, o Governo de Mato Grosso também realizou redução de ICMS, que passou a valer a partir deste ano.

Foi reduzido o imposto da gasolina de 25% para 23% (a menor alíquota do país) e do diesel de 17% para 16%. No etanol, Mato Grosso tem a menor alíquota entre os estados, de 12,5%.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA