CUIABÁ

PREFEITOS DECIDEM

Gilberto aponta baixa vacinação, mas garante que governo não vai proibir Réveillon

Conforme Ranking de Vacinação, 88,1% da população mato-grossense tomou a 1ª dose, e 66,03% estão com o esquema de imunização completo

Publicado em

POLÍTICA

Foto: Reprodução / Mayke Toscano - Secom MT

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou que o governo do estado não irá impedir que as prefeituras realizem as festas de final ano, como Réveillon, por exemplo. Contudo, Gilberto alerta para a vacinação, que ainda não atingiu 90% da população com as duas doses, ou dose única dos imunizantes contra a Covid-19.

– NOTÍCIAS EM TEMPO REAL: participe do grupo do MT Notícias no WhatsApp e acompanhe tudo em primeira mão. Inscreva-se aqui!

“Nós estamos em um momento menos difícil que já tivemos, os números são acompanhados por toda a população, nós não temos cobertura vacinal de 90% da população com as duas doses e isso nos deixa de certa forma vulneráveis, então quanto mais eventos nos promovermos de aglomeração de pessoas, corre o risco de crescer o número de pessoas infectadas, toda a decisão tem um risco”, disse o secretário.

De acordo com o *Ranking de Aplicação de Vacinas contra a Covid-19 em Mato Grosso, 88,1% da população mato-grossense tomou a 1ª dose, e 66,03% estão com o esquema de imunização completo, com as duas doses, ou dose única.

Leia Também:  Processo licitatório do BRT é reaberto pelo governo; propostas serão abertas em março

O secretário aponta que a decisão é de cada prefeito em realizar, ou não, as comemorações.

“Os prefeitos têm autonomia pra tomarem decisões em seus territórios e responder pelas decisões, eu como secretário faço a orientação macro, hoje só há um decreto no estado que é sobre o uso de máscaras, mas atividades é decisão de cada município fazer pelos dados epidemiológicos em seus territórios”.

O prefeito de Sorriso, Ari Lafin (PSDB), cancelou, tanto a realização da festa de Réveillon, como o carnaval popular em 2022. O intuito é evitar uma nova onda de contágio da Covid.

*Atualizado às 09h34 desta quinta-feira (25.11), no site da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

Confaz segue Mendes e prorroga congelamento do ICMS dos combustíveis

Índice é utilizado como base de cálculo de cobrança do imposto; colegiado foi unânime

Publicados

em

Foto: Reprodução / Mayke Toscano - Secom MT

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) aprovou, nesta quinta (27.01), a prorrogação por mais 60 dias do congelamento do Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF). O índice é utilizado como base de cálculo de cobrança do ICMS dos combustíveis. O colegiado decidiu de forma unânime.

– NOTÍCIAS EM TEMPO REAL: participe do grupo do MT Notícias no WhatsApp e acompanhe tudo em primeira mão. Inscreva-se aqui!

O governador Mauro Mendes (DEM) já havia votado para que o congelamento, em 14 de janeiro, e enviou uma nova proposta ao grupo de governadores, na qual insistiu em prorrogar a medida por mais 180 dias, mas não foi aceita em sua integralidade, ficando acordado o prazo de mais 60 dias.

“Ninguém aguenta mais tanto aumento e o Governo de Mato Grosso tem insistido nessa pauta. ”, afirmou o governador.

Mauro Mendes, no entanto, alertou também ser necessário que a Petrobras mude sua política de preços para que a população pare de pagar tão caro pelo combustível.

Leia Também:  Polícia apreende carga de pasta base avaliada em R$ 14,3 milhões; total chega a quase 1 ton em um mês

“A Petrobras atrela o preço do combustível ao preço internacional do barril de petróleo. Ela tem registrado lucros recordes às custas de arrancar o couro da população, com aumento atrás de aumento”, relatou.

Além de propor e votar pelo congelamento, o Governo de Mato Grosso também realizou redução de ICMS, que passou a valer a partir deste ano.

Foi reduzido o imposto da gasolina de 25% para 23% (a menor alíquota do país) e do diesel de 17% para 16%. No etanol, Mato Grosso tem a menor alíquota entre os estados, de 12,5%.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA