CUIABÁ

POLÍCIA

Réu pela morte da ex-convivente tem prisão cumprida pela Polícia Civil

Publicado em

POLÍCIA


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um homem de 53 anos, réu pelo feminicídio da ex-convivente, ocorrido em 2018 na cidade de Castanheira, noroeste do estado, foi preso nesta segunda-feira (18.10) pela Polícia Civil, em Nova Lacerda. O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela equipe do delegado Ricardo Marques Sarto.

O réu foi preso em sua residência, localizada no centro da cidade, e estava aguardando o julgamento em prisão domiciliar.
Contudo, a decisão foi revogada e um novo mandado foi expedido pela 3a Vara Criminal da Comarca de Juína, onde tramita o processo do feminicídio. Agora, ele aguardará o júri em regime fechado.

A vítima, Rosana Borges das Neves, 31 anos, foi morta pelo réu que invadiu a residência de familiares dela, em Castanheira, e a atingiu com vários disparos de arma de fogo. Conforme o registro da ocorrência, a vítima ainda gritou por socorro e tentou fugir do autor do crime, mas foi atingida pelas costas.

Após os trâmites legais de formalização do mandado de prisão na Delegacia de Comodoro, o preso foi encaminhado à unidade prisional, onde permanece à disposição da Justiça.

Leia Também:  Polícia Federal vence disputa e assume a Vice-Presidência da INTERPOL

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Ministério Público e Polícia Civil deflagram segunda fase da Operação Renegados

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

O Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em investigação conjunta com a Polícia Civil, por intermédio da Corregedoria-Geral da Polícia Civil, deflagraram na tarde desta sexta-feira (26.11) a segunda fase da Operação Renegados, com a finalidade de cumprir um total de 30 mandados judiciais, sendo 14 mandados de prisão preventiva, dois mandados de prisão domiciliar, cinco mandados de busca e apreensão em residências e nove mandados de busca e apreensão em celas do Centro de Custódia da Capital.

A operação se fundamenta em Procedimento de Investigação Criminal (PIC) instaurado no âmbito do Gaeco e em inquérito instaurado pela Corregedoria-Geral da Polícia Civil.

A operação se dá em continuidade às investigações sobre denúncias da prática de inúmeros crimes tais como concussão, tráfico, porte ilegal de armas de fogo, corrupção, roubo qualificado e favorecimento da prostituição ou exploração sexual de adolescentes cometidos por uma organização criminosa composta , dentre outros membros, por policiais civis, militares e informantes.

Leia Também:  Polícia Civil cumpre prisão contra autor de tentativa de homicídio e apreende arma de fogo e munições

O Ministério Público e a Polícia Civil comungam esforços para combater os que desonram sua missão institucional e renegam a nobre missão do combate à corrupção e criminalidade . A lei é para todos e com muito mais rigor deve atingir aqueles que abusam da função pública e se utilizam do cargo e do aparato estatal para o cometimento de crimes.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA