CUIABÁ

POLÍCIA FEDERAL

PF investiga suspeito de integrar organização criminosa

Publicado em

POLÍCIA FEDERAL

Manaus/AM. A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (22/6), a Operação Combustível Proibido, na qual são investigados fatos relacionados a possíveis práticas como organização criminosa e tráfico de drogas.

A Justiça Estadual no Amazonas acatou representação da Polícia Federal e expediu 2 mandados de busca e apreensão e 1 de prisão preventiva, os quais foram cumpridos na capital do Amazonas.

Os mandados de busca foram cumpridos na residência e na empresa do investigado. Foram localizados nesses locais:  4 armas de fogo – sendo 2 espingardas e 2 pistolas calibre 380 – 1 máquina contadora de dinheiro, diversas munições e outros itens de interesse para a investigação.

A ação tem como foco duas apreensões de entorpecentes ligadas ao suspeito preso hoje, uma no estado do Mato Grosso e outra Amazonas. Naquele estado foi presa em flagrante uma pessoa em um veículo com 40kgs de skunk. A segunda investigação ocorreu após a apreensão de 195kgs de entorpecentes em uma balsa de combustível no Rio Japurá (AM), onde também se apurou o envolvimento do investigado.

O homem poderá responder, na medida de sua responsabilidade, pelos crimes citados, cujas penas somadas podem ultrapassar os 20 anos de prisão.

Leia Também:  PF apreende em Natal quase 8 kg de maconha enviada via Correios

A operação leva o nome de Combustível Proibido por ter sido utilizada uma balsa de combustíveis para esconder o entorpecente que descia o Rio Japurá em direção à capital amazonense.

Comunicação Social da Polícia Federal no Amazonas

[email protected]

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal combate o comércio ilegal de ouro no Tocantins

Publicados

em

Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (28/7) a Operação Midas, visando combater o comércio ilegal de ouro no Estado do Tocantins.

Mais de 160 policiais federais deram cumprimento a 40 mandados de busca e apreensão nas cidades de Porto Nacional, Natividade, Conceição do Tocantins (TO), Goiânia, Uruaçu (GO), São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e São Paulo (SP), Londrina (PR) e Caxias (RS), expedidos pela Justiça Federal de Gurupi/TO.

A operação tem como objetivo robustecer o conjunto probatório já existente, assim como combater o comércio ilegal de ouro na região de Natividade/TO, recuperar o ouro extraído ilegalmente e os valores obtidos com o crime.

Conforme indicaram as investigações, pessoas residentes em outras unidades da federação compraram ouro de garimpeiros ilegais da região de Natividade/TO, pagando valores menores que o praticado no mercado e sem a devida certificação.

Os envolvidos poderão responder pelo crime de receptação e/ou comércio ilegal de ouro.

O nome da operação remete ao personagem da mitologia grega que transformava tudo que tocava em ouro.

Leia Também:  Governo federal apresenta novos modelos de identidade e passaporte aos brasileiros

Comunicação Social da Polícia Federal no Tocantins

Telefone: (63) 3236-5440
E-mail: [email protected]

Fonte: Polícia Federal

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA