CUIABÁ

MULHER

Dia de São João: aprenda 3 simpatias

Publicado em

MULHER

source
Dia de São João: aprenda 3 simpatias
Redação EdiCase

Dia de São João: aprenda 3 simpatias

Aproveite essa data especial para realizar simpatias e conseguir o que deseja

João Batista nasceu no dia 24 de junho, alguns anos antes do seu primo Jesus Cristo. Ele começou a prática da purificação através da imersão na água. Foi João Batista quem batizou Jesus Cristo nas águas do Jordão.

Nessa época do ano, além das festas, quadrilhas e comidas típicas, acontece também a festa de São João e, com ela, rituais como simpatias. Elas não estão ligadas a nenhuma religião, mas fazem parte de crenças e mitos populares. Além disso, têm como finalidade a realização de um desejo. Por isso, selecionamos 3 simpatias para você fazer hoje, no dia de São João. Confira!

1. Simpatia de São João para obter proteção e alegria

Em uma bacia com água, coloque cravos, folhas de alecrim, manjericão e deixe descansar. No dia de São João, tome um banho e jogue a mistura no corpo, do pescoço para baixo, invocando a proteção dele. Enxugue-se sem tirar toda a água.

Leia Também:  Produção de leite humano pode alterar resposta do corpo ao estresse

> Dia de Santo Antônio: aprenda 2 simpatias para atrair um amor

2. Simpatia dos carvões para saber se vai encontrar um amor

Pegue dois pedaços de carvão, de tamanhos diferentes, e coloque-os em uma bacia (de preferência de ágata) com água. Deixe-a debaixo da sua cama. O primeiro pedaço colocado representa o ano em que se encontra e o segundo pedaço, o ano seguinte. No dia seguinte, você saberá se encontrará sua alma gêmea nesse ano ou não, dependendo do carvão que boiar primeiro.

3. Simpatia para descobrir a letra inicial do nome do seu amor

No dia de São João (24 de junho) encha uma panela com água. Acrescente três cravos-da-índia e sete gotas do perfume que você sempre usa. Leve ao fogo e, quando a água ferver, jogue na panela um pedaço de linha branca de aproximadamente 20 centímetros. A letra que se formar com a linha será a inicial do nome do seu amor.

Confira 3 simpatias para conquistar um amor nas festas juninas

Leia Também:  Tomadas: veja como posicioná-las de maneira segura e harmônica
Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MULHER

O desafio de permanecer no mercado de trabalho depois dos 50

Publicados

em

O mercado de trabalho não costuma ser amigável com profissionais de meia-idade
Marcos Santos/USP Imagens – 19.02.2016

O mercado de trabalho não costuma ser amigável com profissionais de meia-idade

Experiência, conhecimento na área, tempo de trabalho. Nada disso conta na decisão da maior parte das empresas na hora de escolher qual funcionário ou funcionária demitir para diminuir perdas, aumentar lucros ou, simplesmente, atingir metas. A partir dos 50 anos nos tornamos presas fáceis na hora do corte de vagas. Por isso, é cada vez mais comum vermos pessoas como nós engordando as estatísticas do desemprego no Brasil. Se por um lado somos jovens para a aposentadoria, por outro somos velhos (e caros) para o emprego formal.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, mostram que apenas a faixa etária de 50 anos e mais apresentou saldo negativo nos dois anos de pandemia de Covid-19. Em 2020, foram fechados quase 500 mil postos de trabalho ocupados por pessoas 50+. Enquanto em 2021 os dados começaram a melhorar para as outras faixas etárias, a nossa seguiu negativa com o fechamento de outros 76 mil vagas.

“A decisão das empresas é meramente econômica”, explica o gerontólogo Jorge Félix, professor da Universidade de São Paulo (USP) e especialista em economia da longevidade. Um fator muito relevante nesta escolha, destaca, é o plano de saúde, que passa a ser mais usado a partir da meia-idade.

A ÚNICA ALTERNATIVA

A fragilização da segunda metade da carreira é um fenômeno do mundo globalizado. Segundo Jorge Félix, os países escandinavos resolveram melhor essa questão adotando uma legislação rígida para o mercado de trabalho. Entre as medidas implementadas pelos governos da Suécia, Noruega e Dinamarca estão a adoção de incentivos fiscais para empresas que mantêm empregados por mais tempo e limitações na rotatividade.

O cenário atual em um país como o Brasil é desafiador não apenas para governo e formuladores de políticas públicas, mas também para cada uma de nós. Mesmo os que já conseguiram se aposentar, como eu, não querem e, na maioria das vezes, não podem parar de trabalhar. Por isso, é necessário pensar no que fazer daqui por diante, caso você seja ou já tenha sido a bola da vez no corte anunciado pela empresa na qual trabalha ou trabalhou.

Leia Também:  Casas astrológicas: veja o que significa cada uma delas

“Não tem saída”, diz Jorge Félix. “As pessoas vão ter que continuar estudando, se qualificando. Se a gente não se qualificar cada vez mais será mais difícil”, aconselha o professor da USP.

Esse é o momento, minha gente, de pensar em algo que você sempre quis fazer e nunca encontrou tempo para colocar em prática. Matricule-se naquele curso rápido, improvise, ouse. Atualize-se! Quem sabe assim, mesmo desempregada, você consegue continuar pagando a contribuição do INSS e as contas do mês que nunca param de chegar.

Assista à minha conversa com o professor Jorge Félix no Pirações da Meia-Idade.


Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA