CUIABÁ

GERAL

Sem Censura desta semana recebe o cantor Clayton Aguiar

Publicado em

GERAL

O Sem Censura desta segunda (30) põe as Festas Juninas em destaque com a presença do cantor e comunicador Clayton Aguiar. O aguardado retorno das quadrilhas e festas caipiras típicas do Nordeste são o tema do programa. A trajetória musical e os anos como radialista e apresentador de televisão também serão o assunto do papo descontraído que ele bate a com a jornalista Marina Machado.

Clayton Aguiar, é economista, gestor e empresário. Nasceu em 1950, na cidade mineira de Coromandel. Mudou-se para Belo Horizonte em 1965, onde estudou no Colégio Estadual do Santo Antônio. Chegou em Brasília em 1968. Em 1980, com o Festival de Música da Funarte e a Feira Pixinguinha, descobriu suas verdadeiras vocações: a música e a comunicação. Gravou seu primeiro disco em 1982, um compacto simples com as faixas Xote Mineiro e Triste Saudade e arranjos do maestro Leonardo Bruno.

É contratado pela Rádio Nacional de Brasília em 1986 e no ano seguinte passa a apresentar o programa Brasil Sertanejo, na Rádio Nacional da Amazônia. Sua carreira como radialista conta com passagens pela Rádio Jornal de Brasília FM, JK FM, Rádio Globo AM, Rádio Estúdio Brasil e atualmente está na Super 95 FM de Coromandel. Também apresentou programas de televisão na TV Nacional, Band Brasília, Brasil Central de Goiânia e Rede Brasil de Televisão.

Leia Também:  Saúde, infraestrutura e fomento à economia são temas da live do prefeito desta terça-feira (9)

O músico volta aos palcos em 2022 com a turnê Clayton Aguiar – 42 Anos na Estrada da Música. O repertório do novo show tem sucessos próprios do artista e hits de grandes nomes como Luiz Gonzaga, Raul Seixas, Roberto Carlos, Os Incríveis e Amado Batista.

Participam como debatedores convidados o jornalista e radialista Edelson Moura e a jornalista Thattyane Nardelli, editora de Cultura do Jornal de Brasília.

O programa Sem Censura vai ao ar às segundas-feiras, às 21h, logo após a novela A Escrava Isaura, com transmissão para todo o país em TV aberta por intermédio das emissoras afiliadas à Rede Nacional de Comunicação Pública – TV, gerida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e por outras plataformas, como Facebook, Twitter e Youtube, por onde o público pode participar usando a hashtag #SemCensura.

Ao vivo e on demand

Acompanhe a programação da TV Brasil pelo canal aberto, TV por assinatura e parabólica. Sintonize: tvbrasil.ebc.com.br/comosintonizar

Seus programas favoritos estão no TV Brasil Play, pelo site play.ebc.com.br ou por aplicativo no smartphone. O app pode ser baixado gratuitamente e está disponível para Android e iOS. Assista também pela WebTV: tvbrasil.ebc.com.br/webtv

Leia Também:  Judiciário prioriza casos de violência doméstica e familiar em Semana da Justiça Pela Paz em Casa

Sem Censura – Clayton Aguiar

Segunda-feira (30), às 21h, na TV Brasil

Facebook – https://www.facebook.com/tvbrasil
Twitter – https://twitter.com/TVBrasil
Instagram – https://www.instagram.com/tvbrasil
YouTube – https://www.youtube.com/tvbrasil
TikTok – https://www.tiktok.com/@tv.brasil

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

MP denuncia por maus-tratos dona de asilo no Rio

Publicados

em

O Ministério Público do Rio de Janeiro, denunciou a empresária Vanessa da Silva Ferro de Souza, proprietária e administradora da casa de repouso para idosos, em Guaratiba, zona oeste do Rio, por maus-tratos que levaram a óbito um dos pacientes da instituição. A denúncia foi feita em abril, mas só foi divulgada hoje (9). 

No domingo (7), a Polícia Civil prendeu em flagrante Vanessa e dois funcionários, pelos crimes de maus-tratos, tortura, sequestro e cárcere privado e fechou a casa de repouso.

A denúncia, ajuizada junto à 40ª Vara Criminal da Capital, relata que, entre os meses de janeiro e maio de 2015, Vanessa colocou em perigo a vida e a saúde de Jorge Luis dos Santos Azeredo, um idoso que estava internado no asilo após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). A casa de repouso privou o idoso do tratamento necessário para sua recuperação, tendo deixado de administrar alimentação e hidratação adequada à vítima, que foi internada por sua filha.

Devido à falta de cuidados adequados, o idoso desenvolveu escaras ou úlceras de pressão pela falta de irrigação sanguínea em pacientes acamados, causadas pela falta de movimentação, higiene e alimentação adequadas.

Leia Também:  Medidas Provisórias e projetos da pauta feminina são prioridades da semana

No dia 5 de abril de 2015, a filha encontrou Jorge Luis com o corpo coberto de escaras, sem roupas e sujo de fezes. Levado ao Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz, na zona oeste da cidade, com quadro de desnutrição, desidratação e pneumonia, Jorge desenvolveu um quadro de infecção generalizada e morreu. 

Vanessa foi denunciada com base no Artigo 136, parágrafo 2º, do Código Penal, que prevê prisão de quatro a 12 anos.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA