CUIABÁ

EX-VEREADOR

Pecuarista bate caminhonete na BR-170 e morre antes da chegada do Samu

Mauro Teixeira Espíndola, prefeito de Salto do Céu, emitiu nota lamentando o falecimento do ex-parlamentar

Publicado em

GERAL

Foto: Reprodução / Minuto MT - Prefeitura de Salto do Céu

O pecuarista Tiago Teixeira Rocha, de 33 anos, morreu após bater sua caminhonete contra britas, BR-170, na cidade de Lambari D’Oeste, na madrugada de sábado (20).

– NOTÍCIAS EM TEMPO REAL: participe do grupo do MT Notícias no WhatsApp e acompanhe tudo em primeira mão. Inscreva-se aqui! 

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi solicitada, porém, Tiago já estava sem vida.

A Polícia Militar foi acionada em seguida. A Perícia Técnica (Politec) de Cáceres apura o caso para investigar os motivos do acidente.

Rocha é ex-vereador da cidade de Salto do Céu. A prefeitura emitiu uma nota de pesar lamentando o ocorrido.

“Respeitado por todos, foi um grande profissional e ser humano. Sua falta já está sendo sentida por nós”, diz trecho do documento, assinado pelo chefe do Executivo, Mauro Teixeira Espíndola (SD).

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Principal envolvido em homicídio bárbaro em MT é preso pelas forças policiais
Propaganda

GERAL

Governo Federal lança programa para garantir capacitação profissional e oportunidades a trabalhadores desempregados

Publicados

em


O Presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou, nesta sexta-feira (28/01), a medida provisória que institui o Programa Nacional de Serviço Civil Voluntário para dar oportunidade de trabalho a jovens com idades entre 18 e 29 anos, além de pessoas com mais de 50 anos, que estão desempregadas. A iniciativa tem o objetivo de oferecer vagas para atividades de interesse público nos municípios, juntamente com cursos de capacitação profissional e transferência de renda com a bolsa qualificação.

O Governo Federal, desde a chegada da Covid-19, tem tomado medidas para combater o desemprego e garantir renda à população e o programa lançado reforça esses objetivos.

O programa é executado pelo Ministério do Trabalho e Previdência e vai durar até o final deste ano. O público prioritário são os jovens entre 18 e 29 anos e as pessoas acima de 50 anos que estão fora do mercado há mais de dois anos. As prefeituras vão receber o público-alvo para trabalhar e será paga uma bolsa no valor de meio salário mínimo, vale transporte e seguro de acidentes pessoais. Serão disponibilizados mais de 200 cursos de qualificação.

Leia Também:  Resolução detalha avaliação psicológica para porte de arma

A meta é abrir as portas do mercado para os jovens, aumentar a empregabilidade para quem tem mais idade e amenizar os impactos sociais da crise causada pela Covid-19 na área do emprego.

“Tomamos muitas medidas em 2019 que, com toda certeza, influenciaram no ano 2020, o ano onde começamos enfrentar algo ainda desconhecido para nós, a pandemia, a Covid-19. Não foi fácil, mas o Executivo fez sua parte, assinamos muitos contratos, começamos a combater também a onda de desemprego que se aproximava de todos nós e todos trabalharam. Programas foram feitos como o BEm, o Pronampe, a Lei da Liberdade Econômica, desburocratizações, desregulamentações”, disse o Presidente Jair Bolsonaro.

E acrescentou: “Os gastos, em 2020, com o Auxílio Emergencial, com os números já corrigidos, equivaleram a 15 anos de Bolsa Família”.

Trabalho e qualificação

A adesão dos municípios ao Programa Nacional de Serviço Civil Voluntário é facultativa. Ao longo do ano, o contratado deverá participar de pelo menos dois cursos de capacitação ofertados pelos serviços nacionais de aprendizagem e pelo Sebrae, priorizando qualificação nas atividades econômicas mais importantes no município e em sua região.

Leia Também:  SES notifica 4,9 mil casos de Covid-19 e 10 mortes nesta quarta em Mato Grosso
Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA