CUIABÁ

FALSO CASAMENTO

Ladrões fazem reféns e roubam R$ 820 mil em caviar em VG

Publicado em

GERAL

Foto: PJC

A Polícia Civil prendeu em flagrante um integrante de uma associação criminosa envolvida no roubo de mais de R$ 820 mil em caviar, em que dois empresários foram feitos reféns.

A prisão foi realizada nesta segunda-feira (13) por policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG).

Outras quatro pessoas, sendo duas apontadas como mandantes e duas como executores, tiveram participação identificada no crime.

Os investigados responderão pelos crimes de associação criminosa armada, roubo majorado e extorsão qualificada e majorada.

As investigações iniciaram na tarde de segunda-feira (13), após as vítimas, proprietárias de uma importadora, comparecerem a Derf-VG para comunicar o roubo.

Os empresários relataram que há cerca de 25 dias receberam uma pessoa em sua empresa que fez a encomenda de 60 quilos de caviar, para um casamento que ocorreria entre os dias 17 a 19 de novembro.

Devido ao alto valor e a peculiaridade do produto, as vítimas decidiram trazer pessoalmente a encomenda, que supostamente deveria ser entregue na empresa contratada para o cerimonial do casamento.

Leia Também:  Entenda por que 8 de dezembro é feriado municipal em Cuiabá

No dia combinado, os empresários desembarcaram no Aeroporto Marechal Rondon, com os 60 quilos de caviar, acondicionados em embalagens de isopor, que estavam dentro de cinco malas. Logo eles receberam uma ligação do contratante, dizendo que havia um veículo os aguardando em frente a área de desembarque.

As vítimas entraram no veículo e após 25 minutos rodando, passaram a desconfiar que estavam sendo sequestradas, momento em que fizeram imagens do veículo e do condutor, que foram enviadas para a esposa de um dos empresários.

Durante o trajeto, o suspeito entrou em uma estrada de chão, onde encontrou com dois comparsas, um deles em posse de uma arma de fogo.

As malas com o caviar foram retiradas do veículo e escondidas em um terreno baldio, enquanto os ladrões entraram no veículo e levaram as vítimas para outro ponto, onde foram obrigadas a entregar os aparelhos celulares, fazerem transferências via pix e ainda foram ameaçadas de morte para que entregassem mais dinheiro.

 

Identificação

Leia Também:  Motoristas das categorias C, D e E com exame toxicológico vencido têm até o dia 28 para regularização

Também foram subtraídos das vítimas duas mochilas com roupas e três notebooks.

Com base nas informações passadas pelas vítimas, os policiais da Derf-VG conseguiram identificar o criminoso responsável por buscar os empresários no aeroporto e levá-los para o cativeiro, realizando a prisão do suspeito, assim como a apreensão do veículo utilizado no crime.

O suspeito foi reconhecido pelas vítimas como um dos autores. O investigado já possui condenação anterior por tráfico de drogas e é monitorado por tornozeleira eletrônica.

Interrogado pela delegada titular Derf-VG, Elaine Fernandes de Souza, ele confessou o crime e disse que recebeu R$ 1,5 mil pelo crime e que entregou as malas com o caviar para um comparsa nas proximidades do cartório do Capão Grande.

Segundo a delegada, os outros envolvidos no crime, entre eles um homem e uma mulher, apontados como lideranças da organização criminosa já foram identificados e as diligências seguem em andamento para prender todos os envolvidos.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Motoristas das categorias C, D e E com exame toxicológico vencido têm até o dia 28 para regularização

Publicados

em

Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT

Os motoristas das categorias C, D e E que estão com o exame toxicológico vencido devem regularizar a situação até o dia 28 de dezembro de 2023. O prazo foi determinado pela resolução nº 1.002, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Para regularizar, os condutores dessas categorias devem providenciar a realização do exame toxicológico em laboratórios devidamente credenciados à Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) e não precisam comparecer ao Detran para apresentar o exame, uma vez que o resultado é lançado pelo laboratório credenciado diretamente no sistema nacional, sendo disponível para consulta através do aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT) do Governo Federal.

– CONFIRA AQUI OS LABORATÓRIOS

O exame toxicológico é obrigatório na obtenção ou renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), para as categorias C, D e E, sendo realizado a cada dois anos e seis meses.

O artigo 165-D (que tem sido chamado “multa de balcão”) ainda não foi regulamentado pela Secretaria Nacional de Trânsito, portanto, a multa não será aplicada de forma automática.

Os condutores que deixarem de realizar o exame ou continuarem dirigindo (independente da categoria do veículo), com o exame toxicológico vencido incorrerá em infração de trânsito, com multa de R$ 1.467,35 e inclusão de 7 pontos na CNH.

Leia Também:  Secretaria de Educação certifica profissionais da rede municipal de ensino

Em caso de resultado do toxicológico positivo, o condutor não poderá conduzir veículo por 3 meses. Além disso, o condutor não poderá renovar a Carteira Nacional de Habilitação até que seja feito o exame com resultado negativo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA