CUIABÁ

AMBIENTES

Grupo participa da lluminare 2022 e apresenta suas marcas em espaço ‘italiano’

Reconhecida pela missão de “transformar o mundo de cada cliente, por meio de espaços melhores, aproximando pessoas”

Publicado em

GERAL

Reprodução

A Bontempo, Breton, Solução Automação e Home Theater, que compõem o Grupo Solução, empresa comandada pelo diretor Alisson Alves, participam da 7ª edição da Mostra Iluminare, em Sinop, de 17 a 26 de junho. O espaço tem 177 metros quadrados e foi inspirado no elegante design italiano, composto por quatro ambientes: living, espaço home, espaço gourmet-bar e garden. Com assinatura da arquiteta e designer, Carla Bertuol, e parceria com Fernando Peres Casa em cortinas, revestimentos e tapetes.

– NOTÍCIAS EM TEMPO REAL: participe do grupo do MT Notícias no WhatsApp e acompanhe tudo em primeira mão. Inscreva-se aqui no Grupo 1 e no Grupo 2! Participe também do Grupo de Discussão

Reconhecida pela missão de “transformar o mundo de cada cliente, por meio de espaços melhores, aproximando pessoas”, as empresas do Grupo Solução apresentam em seus ambientes o que há de mais inovador, conectado e singular.

No projeto dos ambientes para a Iluminare trabalharam diferentes equipes, como as de montagem, infraestrutura elétrica, eletricistas, técnicos de áudio e vídeo, técnicos de automação, projetistas, profissionais de marketing, entre outros, mais de 50 pessoas envolvidas para criar algo único.

Leia Também:  Maus-tratos levam polícia do Rio a fechar asilo em Guaratiba

A visita é imperdível.

Sobre o Grupo Solução

Com 21 anos de história, o Grupo Solução trabalha para transformar os espaços de convivência e aproximar pessoas, para surpreender e tornar os momentos em família e com amigos simplesmente memoráveis. É formado pela Solução Automação e Home Theater, pioneira em Mato Grosso no serviço de automação residencial e comercial; pela Bontempo consagrada marca de mobiliário sob medida de alto padrão que preza pelo atendimento, confiabilidade e serviço de qualidade; e a Breton grife de móveis que em breve inaugura seu showroom nas cidades de Cuiabá e Sinop.

O Grupo Solução trabalha para apoiar o cliente a materializar os sonhos de ambientes inovadores, confortáveis, belos e de alta automação e qualidade. Aposta no presente, mas também no futuro dos lares, que serão cada vez mais modernos e eficientes.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

MP denuncia por maus-tratos dona de asilo no Rio

Publicados

em

O Ministério Público do Rio de Janeiro, denunciou a empresária Vanessa da Silva Ferro de Souza, proprietária e administradora da casa de repouso para idosos, em Guaratiba, zona oeste do Rio, por maus-tratos que levaram a óbito um dos pacientes da instituição. A denúncia foi feita em abril, mas só foi divulgada hoje (9). 

No domingo (7), a Polícia Civil prendeu em flagrante Vanessa e dois funcionários, pelos crimes de maus-tratos, tortura, sequestro e cárcere privado e fechou a casa de repouso.

A denúncia, ajuizada junto à 40ª Vara Criminal da Capital, relata que, entre os meses de janeiro e maio de 2015, Vanessa colocou em perigo a vida e a saúde de Jorge Luis dos Santos Azeredo, um idoso que estava internado no asilo após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). A casa de repouso privou o idoso do tratamento necessário para sua recuperação, tendo deixado de administrar alimentação e hidratação adequada à vítima, que foi internada por sua filha.

Devido à falta de cuidados adequados, o idoso desenvolveu escaras ou úlceras de pressão pela falta de irrigação sanguínea em pacientes acamados, causadas pela falta de movimentação, higiene e alimentação adequadas.

Leia Também:  Maus-tratos levam polícia do Rio a fechar asilo em Guaratiba

No dia 5 de abril de 2015, a filha encontrou Jorge Luis com o corpo coberto de escaras, sem roupas e sujo de fezes. Levado ao Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz, na zona oeste da cidade, com quadro de desnutrição, desidratação e pneumonia, Jorge desenvolveu um quadro de infecção generalizada e morreu. 

Vanessa foi denunciada com base no Artigo 136, parágrafo 2º, do Código Penal, que prevê prisão de quatro a 12 anos.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA