CUIABÁ

GERAL

Gisela perde em Cuiabá, mas votos do interior garantem sua vitória

Segundo o atual presidente, Leonardo Campos, a chapa de Pedro Paulo saiu vitoriosa na Capital, mas votos do interior foram essenciais para determinar a vitória de Gisela

Publicado em

GERAL

Foto: Camila Ribeiro/MT Notícias

A chapa da situação, representada por Gisela Cardoso, foi a vencedora da disputa pela presidência da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT), nesta sexta (26), com 4.632 votos. A nova presidente é a segunda mulher a comandar a entidade. O resultado foi confirmado pelo presidente da Comissão Eleitoral, Joaquim Spadoni. A Chapa 2, cujo titular é o advogado Pedro Paulo Peixoto, recebeu 3995 votos.

– NOTÍCIAS EM TEMPO REAL: participe do grupo do MT Notícias no WhatsApp e acompanhe tudo em primeira mão. Inscreva-se aqui!

“Foi uma campanha difícil. O momento agora é de agradecer as pessoas que confiaram no nosso projeto e o compromisso que tenho é que vamos trabalhar para o fortalecimento da OAB”, disse a nova presidente ao MT Notícias.

A composição da nova diretoria da OAB – Seccional Mato Grosso conta também com José Carlos de Oliveira Guimarães na vice-presidência, Fernando Augusto Vieira Figueiredo na secretaria geral; Adriana Paula Tanssini rodrigues Silva na secretaria geral adjunta; e Helmut Flávio Preza Daltro como diretor-tesoureiro. Já a Caixa de Assistência dos Advogados (CAA-MT) será presidida por Itallo Leite, com Clarissa Lopes Dias Malluf pereira como vice.

Leia Também:  Exposição com esqueletos de animais do Pantanal fica aberta até domingo (30)

Os conselheiros federais eleitos são Cláudia Pereira Braga Negrão, Leonardo Pio da Silva Campos, atual presidente da Seccional, e Ulisses Rabaneda, com os suplentes Ana Carolina Naves Dias Barchet, Mara Yana Barros Samaniego e Stalyn Paniago Pereira.

Segundo o atual presidente, Leonardo Campos, a chapa de Pedro Paulo saiu vitoriosa na Capital e os votos do interior foram essenciais para determinar a vitória.

“A nossa presença no interior, uma gestão que tem cara de prerrogativas, da defesa dos honorários e trata o advogado do interior igual ao da Capital. O resultado está aí, a advocacia do interior faz a diferença mais uma vez e faz a gente crer que valeu tudo a pena, todos os quilômetros percorridos – foram 500 mil quilômetros nos últimos anos”, declarou Campos que acredita em uma transição sem grandes embates. “A gente vem em uma transição muito tranquila. Tenho dito a eleição inteira que a Gisela não foi uma vice-presidente, Gisela foi uma co-presidente. Então, a diretoria vem renovada com dois novos nomes, mas o secretário-geral e tesoureiro permanecem”, finalizou.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Governo Federal lança programa para garantir capacitação profissional e oportunidades a trabalhadores desempregados

Publicados

em


O Presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou, nesta sexta-feira (28/01), a medida provisória que institui o Programa Nacional de Serviço Civil Voluntário para dar oportunidade de trabalho a jovens com idades entre 18 e 29 anos, além de pessoas com mais de 50 anos, que estão desempregadas. A iniciativa tem o objetivo de oferecer vagas para atividades de interesse público nos municípios, juntamente com cursos de capacitação profissional e transferência de renda com a bolsa qualificação.

O Governo Federal, desde a chegada da Covid-19, tem tomado medidas para combater o desemprego e garantir renda à população e o programa lançado reforça esses objetivos.

O programa é executado pelo Ministério do Trabalho e Previdência e vai durar até o final deste ano. O público prioritário são os jovens entre 18 e 29 anos e as pessoas acima de 50 anos que estão fora do mercado há mais de dois anos. As prefeituras vão receber o público-alvo para trabalhar e será paga uma bolsa no valor de meio salário mínimo, vale transporte e seguro de acidentes pessoais. Serão disponibilizados mais de 200 cursos de qualificação.

Leia Também:  Governo publica critérios para universalização da internet na educação

A meta é abrir as portas do mercado para os jovens, aumentar a empregabilidade para quem tem mais idade e amenizar os impactos sociais da crise causada pela Covid-19 na área do emprego.

“Tomamos muitas medidas em 2019 que, com toda certeza, influenciaram no ano 2020, o ano onde começamos enfrentar algo ainda desconhecido para nós, a pandemia, a Covid-19. Não foi fácil, mas o Executivo fez sua parte, assinamos muitos contratos, começamos a combater também a onda de desemprego que se aproximava de todos nós e todos trabalharam. Programas foram feitos como o BEm, o Pronampe, a Lei da Liberdade Econômica, desburocratizações, desregulamentações”, disse o Presidente Jair Bolsonaro.

E acrescentou: “Os gastos, em 2020, com o Auxílio Emergencial, com os números já corrigidos, equivaleram a 15 anos de Bolsa Família”.

Trabalho e qualificação

A adesão dos municípios ao Programa Nacional de Serviço Civil Voluntário é facultativa. Ao longo do ano, o contratado deverá participar de pelo menos dois cursos de capacitação ofertados pelos serviços nacionais de aprendizagem e pelo Sebrae, priorizando qualificação nas atividades econômicas mais importantes no município e em sua região.

Leia Também:  Sesp exibe filme em programação sobre trabalho escravo
Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA