CUIABÁ

BRASILEIRÃO

Cuiabá pode ganhar premiação milionária da CBF de acordo com sua posição na tabela

Caso o campeonato terminasse hoje, o auriverde receberia R$ 14 milhões, como 11º colocado

Publicado em

ESPORTES

Foto: Reprodução / Dourado

Caso o Campeonato Brasileiro terminasse nesta sexta (26), como 11º colocado na tabela, o Cuiabá receberia R$ 14 milhões da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A entidade que regula as regras do jogo no país premia anualmente os principais times que disputam a Série A. O dinheiro poderia ser aplicado na estruturação do elenco para 2022 e investimentos na base do Dourado.

– NOTÍCIAS EM TEMPO REAL: participe do grupo do MT Notícias no WhatsApp e acompanhe tudo em primeira mão. Inscreva-se aqui!

O primeiro colocado do Brasileirão será reconhecido com R$ 33 milhões. O vice-campeão de 2021 vai ter creditado em sua conta R$ 31 milhões. Já, o terceiro colocado R$ 28 milhões. A premiação contempla até o 16ª time da tabela. O último colocado no ranking recebe R$ 8 milhões.

O auriverde pode aumentar o valor conquistado se vencer as próximas partidas. O clube ainda tem 12 pontos pendentes. O próximo desafio é em casa, contra o Palmeiras, na terça (30).

O técnico Jorginho está de olho no rendimento da equipe dentro de campo. O esquema tático foi mudado ao longo das partidas. O Cuiabá que jogava mais fechado, passou a ser mais ofensivo e ousar no ataque.

Leia Também:  CPB confirma realização do Prêmio Paralímpicos em fevereiro

Jorginho, mais conservador e focado em manter o time na Série A, priorizava os 45 pontos para chegar a meta do Dourado não ser rebaixado. Porém, com a segunda divisão longe do olhos, passou a focar no jogo a jogo.

“A nossa projeção será jogo a jogo. Agora o foco será voltado para o Palmeiras. Será um jogo muito difícil. Não sabemos de que forma iremos enfrentar o Palmeiras”, falou o técnico.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Na volta ao circuito mundial, Rafaela Silva é ouro em Portugal

Publicados

em


A brasileira Rafaela Silva foi campeã do Grand Prix de Almada, em Portugal, na categoria até 57 kg nesta sexta-feira (28). Esse foi o primeiro ouro da campeã olímpica em 2016 dentro do Circuito Mundial desde que ela retornou da suspensão de dois anos por doping.

O retorno da atleta aos torneios havia ocorrido no final da temporada de 2021. Na primeira competição internacional depois de retornar as disputas, em novembro de 2021, Rafaela havia sido eliminada na primeira luta no Azerbaijão. Ela já tinha conquistado também o Mundial Militar em 2021, mas o torneio não faz parte do Circuito Mundial da modalidade.

Na decisão do ouro, nesta sexta-feira, a carioca passou pela holandesa Pleuni Cornelisse por ippon. Ao subir no lugar mais alto do pódio, ela somou 700 pontos no ranking mundial. Na campanha que culminou com o ouro, Rafaela passou pela suíça Evelyne Tschopp, a tcheca Vera Zemanova e a sul-coreana Eunsong Park antes da final.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Vasco estreia no Campeonato Carioca com goleada sobre Volta Redonda
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA