CUIABÁ

ESPORTES

Anfitriã Ash Barty derrota Keys e chega à final do Aberto da Austrália

Publicado em

ESPORTES


 A tenista Ash Barty está a uma vitória de encerrar a espera de 44 anos por uma campeã feita em casa após derrotar a norte-americana Madison Keys por 6-1 e 6-3 na semifinal do Aberto da Austrália nesta quinta-feira. 

A campeã de Wimbledon continuou sua campanha memorável em Melbourne Park e chegou à final do torneio sem perder um set, cedendo apenas 21 games em seis partidas. 

A vitória no sábado (29) tornaria Barty a primeira australiana a conquistar o torneio em casa desde Chris O’Neil, em 1978. 

Barty, que é a primeira australiana a chegar a uma final do Grand Slam australiano desde Lleyton Hewitt em 2005, e vai enfrentará a 27ª cabeça de chave Danielle Collins. 

Barty disse que não consegue esperar para jogar no sábado. 

“Absolutamente. Vamos!”, afirmou Barty radiante na quadra. “É surreal. Honestamente, é incrível, apenas. Eu amo vir aqui e jogar na Austrália, e como australiana, somos excepcionalmente mimados por sermos um país de Grand Slam e podemos jogar aqui no nosso quintal e estou muito feliz de poder jogar o meu melhor tênis aqui”. “Eu fiz bem antes e agora tenho a chance de disputar o título. É surreal.” 

Barty elogiou a adversária norte-americana, que teve um 2021 difícil, mas começou a temporada de maneira brilhante. 

“É muito bom vê-la de volta onde ela merece estar. Ela é um ser humano incrível”, disse a australiana. “Você vê a maneira como ela se conduz na quadra. Ela sorri e dá o seu melhor. Mas o que mais amo é que ela é uma grande pessoa. Nós realmente a respeitamos e a amamos.” 

* É proibida a reprodução deste conteúdo.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  'Pantanal': Gustavo tem final alterado por autor; entenda
Propaganda

ESPORTES

Fluminense vence por 10 a 1, mas cai na Sul-Americana

Publicados

em

O torcedor do Fluminense ficou com um sabor agridoce na boca após ver sua equipe ser eliminada da Copa Sul-Americana mesmo goleando o Oriente Petrolero (Bolívia) por 10 a 1, na noite desta quinta-feira (26) no estádio Ramón Tahuichi Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra.

Mesmo com a vitória elástica, o Tricolor das Laranjeiras terminou a primeira fase da competição na segunda posição do Grupo H com 11 pontos, um a menos do que o Unión Santa Fe (Argentina), que bateu o Junior Barranquilla (Colômbia) por 4 a 0 para garantir a única vaga da chave.

Goleada histórica

Precisando vencer por uma diferença de ao menos seis gols, além de torcer por um empate no confronto entre Santa Fe e Junior Barranquilla, a equipe comandada pelo técnico Fernando Diniz entrou acelerada e abriu o placar com menos de um minuto de bola rolando com Matheus Martins. O domínio do Fluminense era tão grande que aos 12 minutos já vencia por 3 a 0, graças a mais dois gols do argentino Cano.

Leia Também:  Bruno Soares sobra na estreia de duplas do Torneio de Roland Garros

Aos 14 minutos o Oriente Petrolero marcou o de honra com Sebastián Álvarez, mas o Tricolor construiu o placar com gols de Caio Paulista, Manoel, Arias, Willian, outros dois gols de Matheus Martins e outro de Cano.

Apesar de não conseguir a classificação, o Fluminense aplicou uma goleada história, a maior da história da Copa Sul-Americana (antes o triunfo mais elástico da competição foi um 9 a 0 do Defensor, do Uruguai, sobre o Sport Huancayo, do Peru).

Agora o Tricolor das Laranjeiras se prepara para o clássico do próximo domingo (29) contra o Flamengo pelo Brasileiro.

Derrota do Cuiabá

Outra equipe que disputou a sua última partida na atual edição da Copa Sul-Americana nesta quinta foi o Cuiabá. Entrando em campo já desclassificado, o Dourado foi superado pelo Melgar (Peru) por 3 a 1.

O Cuiabá agora se concentra no Brasileiro, quando pega o Athletico-PR na Arena Pantanal no domingo.

Leia Também:  Fla recebe Sporting Cristal em último jogo da 1ª fase da Libertadores

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA