CUIABÁ

ENTRETENIMENTO

Luciano faz show gospel e diz que dupla com Zezé Di Camargo continua

Publicado em

ENTRETENIMENTO

source
Luciano lançou carreira solo no gospel
Reprodução/Wiliam Teodoro 13.05.2022

Luciano lançou carreira solo no gospel

Depois de lançar um álbum gospel, Luciano Camargo finalmente pode realizar uma apresentação ao vivo do repertório em uma igreja presbiteriana.

Para o cantor, o ato foi uma realização de um sonho dele e da mãe, dona Helena. E, com isso, voltou a reafirmar que a dupla com o irmão, Zezé di Camargo, segue firme e forte. Afinal, tratou-se apenas de um trabalho independente.

“Quando gravei os louvores, foi para realizar o sonho de minha mãe Helena. Por conta da pandemia e com a ausência de shows, tive tempo de registrar mais músicas e lançar. Minha pretensão é cantar na igreja, louvar a Deus mesmo. Meu sonho se realizou. E começar pela minha igreja, contribuindo para a construção de um novo templo, é uma dádiva. Este meu chamado não vai atrapalhar em nada a minha estrada com o meu irmão Zezé”, disse o artista.

Leia Também:  'Power Couple': Deborah e Bruno dizem que não houve manipulação

Para a primeira experiência, Luciano foi acompanhado da esposa, Flávia, e dos filhos Nathan, de 28 anos, e as gêmeas Isabella e Helena, de 12 anos.

Quando lançou o álbum, em setembro de 2020, Luciano explicou ao Extra que tudo começou há 20 anos, quando Helena revelou o desejo de ouvir o filho cantar músicas cristãs.

Veja mais: Zé Loreto volta atrás e confirma que beijou Gabi Martins: ‘Não vou deixá-la como maluca’

“Tudo começou no ano 2000, quando estava passando as férias, em Goiás, e minha irmã Marlene me chamou para cantar um louvor com ela. Minha mãe ouviu e, quando terminamos, ela virou para mim e disse: ‘Filho, um dia grava um CD de louvores para sua mãe?’. Respondi: ‘Um dia eu gravo de presente para a senhora'”, contou. 

“Aquela imagem ficou em minha cabeça. Sempre vinha o desejo de fazer isso, mas fui protelando. É que o tempo é de Deus, né? Ele sabia o momento certo para acontecer”, afirmou. Apesar desse passo inicial, o trabalho, ele contou, não foi apenas uma homenagem à família do artista.

Leia Também:  Claudia Leitte grava novo DVD com Juliette, Lucy Alves e Thiaguinho

“O mundo passa por um momento que mexe com a sensibilidade de todos. É uma época difícil, de se adaptar ao novo normal, lidar com o inimigo invisível, exercitar o otimismo e se firmar na fé, acima de tudo. É um tempo muito sensível pelo qual passa a humanidade. E a palavra de Deus nos conforta e nos une”, diz Luciano, que afirma estar blindado das críticas:

“Nunca me afetaram, eu não sou de ficar olhando isso. Claro que um comentário ou outro chega até a mim, mas não tem relevância em minha vida. A minha verdade está no amor a Deus. Ele sabe de todas as coisas”. 

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ENTRETENIMENTO

‘Power Couple’: Record não pode errar ao lidar com briga no reality

Publicados

em

source
Volta de casal Brenda e Matheus despertou a ira de Hadballa
Reprodução/PlayPlus

Volta de casal Brenda e Matheus despertou a ira de Hadballa

Desde a primeira semana de “Power Couple Brasil”, quando os casais já começaram o reality mostrando estar dispostos a tudo, dava para prever que a coisa sairia do controle muito antes da final. Pois bem, a atração da Record durou um mês até que a casa se perdesse em um espetáculo de baixaria, tortura psicológica, posturas homofóbicas e muita agressividade ao vivo. Agora cabe à emissora escolher como vai lidar com tudo isso, que já ultrapassou a barreira do entretenimento.

Não tem condições de o episódio de hoje começar com o mesmo texto de sempre, dizendo “aquela treta que a gente adora” ou qualquer variante do tipo. Existe uma diferença entre querer ver o conflito em um reality show, já que um paraíso onde todo mundo acha tudo lindo não tem graça de assistir, e ver pessoas aflorando os mais primitivos instintos, tentando invadir um quarto destruindo a parede para espancar o colega de confinamento.

Leia Também:  'Power Couple': Deborah e Bruno dizem que não houve manipulação

Resumindo rapidamente o que aconteceu nas últimas horas temos Adriane Galisteu ignorada enquanto apresentadora pelos participantes, Hadballa descontrolado atacando Matheus e usando discurso homofóbico e violento sexualmente ao vivo, produção do programa tentando intervir e também não sendo respeitada pelos confinados, segurança da emissora dentro da casa, Rogério usando um vaso para partir pra cima de Cartolouco, Baronesa trancada num quarto desesperada e implorando para poder ajudar o marido, e por aí vai.

O ‘Power Couple’ já eliminou o casal Diego Grossi e Franciele Almeida por ter considerado uma ameaça de agressão do modelo violenta demais. E agora, o que a emissora vai fazer com ao menos quatro casais que passaram do ponto?

Reality show não pode ser parado, mas não podemos promover na TV aberta um espetáculo violento física e psicologicamente, capaz de despertar os piores gatilhos em quem assiste, onde o respeito pela vida e integridade do outro não existe. Sobre isso, já basta as notícias revoltantes e absurdas que invadem diariamente os noticiários . Não existe entretenimento. É a organização enquanto sociedade que está em jogo.

Leia Também:  Pai de Gabriel Diniz diz que quarto do cantor segue intacto após anos
Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA