CUIABÁ

ECONOMIA

Poupança tem pior índice de rendimento em três décadas no último ano

Esse é o pior valor desde 1990, quando foi registrado resultado negativo de 22,44%

Publicado em

ECONOMIA

Reprodução

A poupança apresentou o pior índice de rendimento em 31 anos, segundo um levantamento feito pela Economática. No ano passado, a caderneta apresentou rendimento negativo em 6,37%, ou seja, a cada R$ 1.000 depositados, o investidor perdia R$ 63,70.

– NOTÍCIAS EM TEMPO REAL: participe do grupo do MT Notícias no WhatsApp e acompanhe tudo em primeira mão. Inscreva-se aqui!

Esse é o pior valor desde 1990, quando foi registrado resultado negativo de 22,44%. O investimento também apresentou negatividade pelo terceiro ano consecutivo. Desde 2019, a poupança vem perdendo força em relação à inflação, que atingiu 10,06% em 2021.

Os dados mostram, no entanto, que a poupança apresentou rentabilidade maior que investimentos na Bolsa de Valores. As sucessivas quedas do índice Ibovespa após precauções do mercado financeiro fez com que o investimento fechasse o ano com – 19,98%.

Já o CDI, que tem se destacado nos últimos anos por sua rentabilidade, encerrou 2021 com rentabilidade negativa de 5,12%. Especialistas acreditam que o avanço da pandemia de Covid-19, principal no começo do último ano, provocou receio em investidores e, consequentemente, queda na rentabilidade dos investimentos.

Leia Também:  Auxílio Brasil e vale-gás são pagos hoje; veja quem recebe
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Conta de luz terá bandeira verde em fevereiro para os mais pobres

Publicados

em


source
Beneficiários da tarifa social de energia terão bandeira verde na conta de luz em fevereiro
Fernanda Capelli

Beneficiários da tarifa social de energia terão bandeira verde na conta de luz em fevereiro

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta sexta-feira (28) que irá aplicar a bandeira tarifária verde no mês de fevereiro para os consumidores que recebem o benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica. Com essa bandeira, que indica condições favoráveis de geração de energia, não há acréscimos na tarifa.

A bandeira verde também esteve em vigor nos meses de dezembro e janeiro. Para os demais consumidores de energia elétrica, a bandeira vigente até abril será a de Escassez Hídrica, no valor de R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos.

A bandeira tarifária é um adicional cobrado nas contas de luz para compensar os custos extras decorrentes da geração de energia por meio de usinas termelétricas. A bandeira ficará verde por conta da previsão de chuvas dentro da média, o que favorece a geração de energia por termelétricas.

Neste momento, a bandeira verde vale apenas para os consumidores com tarifa social, que programa que concede descontos a consumidores de baixa renda inscritos em benefícios do governo.

Instituída pelo Ministério de Minas e Energia, a bandeira Escassez Hídrica visa a cobrir os custos da geração de energia por usinas térmicas necessárias para garantir o fornecimento durante a crise hídrica. A bandeira Escassez Hídrica seguirá em vigor até abril de 2022.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA