CUIABÁ

AGRONEGÓCIO

Senar-RS seleciona monitores para o programa Jovem Aprendiz

Publicado em

AGRONEGÓCIO


O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-RS) recebe inscrições para o processo Seletivo Simplificado para seleção de candidatos a Monitor (a) do Programa Jovem Aprendiz. São oferecidas cinco vagas, divididas entre os municípios de Arroio Grande, São Gabriel e Vacaria. A carga horária é de 40h semanais e a remuneração é de R$ 1.380,55. os interessados podem se inscrever até dia 31 de janeiro. Não há taxa de inscrição.

Podem participar candidatos com Ensino Médio completo; idade mínima de 18 anos, que residam no município onde será ofertada a vaga. É desejável experiência profissional em liderança de grupos, preferencialmente grupos de jovens de 14 a 24 anos, e na redação de relatórios.

A seleção consistirá em três etapas. A primeira, eliminatória, é a análise do formulário de inscrição e entrega de documentação comprobatória dos requisitos exigidos. A segunda prevê uma prova objetiva de Língua Portuguesa, de caráter eliminatório/classificatório. Vão para a terceira etapa, uma entrevista individual, inicialmente os cinco candidatos melhor classificados na etapa anterior (confira o edital completo no site www.senar-rs.com.br).

Leia Também:  Faesc apoia medidas para aperfeiçoamento do Plano Safra 2022/2023

Os candidatos que passarem por seleção curricular serão convocados para realizar a prova objetiva de conhecimentos. O exame será realizado em 7/02 (Arroio Grande), 09/02 (São Gabriel) e 14/02 (Vacaria), em local a ser divulgado. As entrevistas individuais serão no dia seguinte às provas, à exceção de São Gabriel, no qual as etapas de prova de conhecimentos e entrevista ocorrerão no mesmo dia. A homologação do resultado final ocorre até o dia 22/02, e os contratos serão assinados no dia 3 de março.

SELEÇÃO DE MONITOR(A) DO PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

Inscrições: até 31/01

Taxa de inscrição: não há

Provas: 7/02 (Arroio Grande), 09/02 (São Gabriel) e 14/02 (Vacaria)

Vagas: Arroio Grande (1), São Gabriel (1) e Vacaria (3)

Requisitos para inscrição: Ensino médio completo; idade mínima de 18 anos, residir no município da vaga

Requisitos desejáveis: experiência profissional em liderança de grupos, preferencialmente grupos de jovens de 14 a 24 anos de idade e redação de relatórios

Habilidades comportamentais: capacidade de coordenar grupos, educação, dinamismo, capacidade de trabalhar em equipe, comprometimento, criatividade, iniciativa, liderança, motivação, otimismo, bom relacionamento interpessoal, responsabilidade, segurança, autoconfiança, sinceridade, disciplina, boa apresentação, habilidade de comunicação e de negociação

Leia Também:  Seminários em cinco cidades fortalecem transparência do Conseleite-PR

Conhecimento em informática: Pacote Office

Carga horária: 40h

Remuneração: R$ 1.380,55
Edital
: www.senar-rs.com.br



*Reprodução permitida se atribuídos os créditos à ASCOM/Padrinho Conteúdo

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

Delegacia do agro será apresentada neste sábado, em Seara

Publicados

em

A Delegacia de Polícia Virtual de Repressão aos Crimes contra o Agronegócio (DELEAGRO) será apresentada à diretoria do Sindicato Rural de Seara, aos alunos do Curso Técnico de Agronegócio do Polo do município, aos produtores rurais e autoridades locais, neste sábado (21), às 9 horas, na sede da entidade sindical.  Criado no início deste ano, o órgão já mostra bons resultados no combate aos crimes no setor.

A explanação será conduzida pelo diretor de Polícia de Fronteira (Difron) e coordenador do Centro Estadual de Apoio Operacional de Combate aos Crimes contra o Agronegócio da Polícia Civil de Santa Catarina (CAOAGRO/PCSC), delegado Fernando Callfass, juntamente com o presidente do Sindicato Rural Valdemar Zanluchi e com o vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (Faesc), Enori Barbieri.

 A Delegacia do Agro foi ativada juntamente com o Centro de Apoio Operacional de Combate aos Crimes contra o Agronegócio (CAOAGRO) e o Núcleo de Inteligência do Agronegócio (NintAGRO), no mês de fevereiro deste ano. A iniciativa, do Governo de Santa Catarina e da Polícia Civil foi comemorada pela Faesc, que desde 2017 pleiteava a criação de uma unidade da Polícia Civil especializada no combate desse tipo de delito. A medida também atendeu um anseio de outras entidades e empresas desse setor.

Leia Também:  Seminários em cinco cidades fortalecem transparência do Conseleite-PR

Para o presidente da Faesc, José Zeferino Pedrozo, a delegacia especializada no agro e os demais órgãos oficializados neste ano representam um grande avanço para o setor que historicamente era penalizado com prejuízos enormes, causados por furtos e roubos nas propriedades rurais do Estado. Barbieri ressalta que já é visível o resultado na redução da  criminalidade no campo em Santa Catarina. “A criação dos novos setores da Polícia Civil foi essencial para repreender e investigar não somente quem cometeu determinado crime como também quem está receptando e quem está mandando praticar o crime”.

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA